quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Petrobras abre 8 mil Empregos no Município de Aracruz

-->

Estatal anunciou planta de gás natural em Barra do Riacho

 

Com a confirmação da construção de um Terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL) em Barra do Riacho (Aracruz), a Petrobras atesta a vocação do Norte do Estado para receber investimentos da companhia na área de gás. Serão mais R$ 2,7 bilhões nessa obra e geração de 8 mil empregos na sua implantação.

Um protocolo de intenções foi assinado, ontem, entre a presidente da Petrobras, Graça Foster, e o governador do Estado, Renato Casagrande, durante solenidade que marcou o início da produção de petróleo da plataforma "Cidade de Anchieta", no campo de Baleia Azul, no li toral Sul.


A previsão é que o terminal de GNL seja implantado ao lado do Terminal Aquaviário de Barra do Riacho (TABR), que embarcará gás liquefeito de petróleo (GLP) processado na Unidade de Tratamento de Cacimbas, em Linhares. Esse terminal aguarda apenas a licença de operação para começar os embarques de gás.


A capacidade do terminal de GNL será de 14 milhões de metros cúbicos por dia de vazão, segundo o diretor de gás e energia da Petrobras, José Alcides Santoro, que participou da solenidade do início da produção no campo de Baleia Azul, no Parque das Baleias.


O aumento da capacidade de produzir e disponibilizar mais gás é importante neste momento, segundo Santoro. Ontem, o volume de gás utilizado pelas usinas térmicas para geração de energia elétrica atingiu recorde em função da seca em várias regiões do país: 92 milhões de metros cúbicos.


O terminal de embarque de GLP poderá embarcar cerca de 400 toneladas de gás de cozinha para outras regiões, segundo informação do gerente-geral da Petrobras no Estado, Luiz Robério Ramos.


Para atender a toda essa demanda, a Petrobras contará também com a produção da plataforma "Cidade de Anchieta", cuja produção já é de 65 mil barris por dia de óleo do pré-sal e 2 milhões de metros cúbicas de gás por dia.


Polo

O diretor de gás e energia da Petrobras garantiu que o projeto do Polo Gás-Químico de Linhares está mantido no planejamento da estatal. A previsão é que sejam investidos R$ 6,5 bilhões, com a criação de 4,5 mil empregos diretos e 15 mil indiretos somente na implantação do polo que produzirá fertilizantes, amônia, ureia e outros produtos derivados do gás natural.


Em 12 de dezembro acontecerá a primeira audiência pública para o processo de licenciamento ambiental do polo de Linhares e, no dia seguinte, em Aracruz, a audiência será para apresentar o projeto do terminal de GNL.














Fonte: A Gazeta

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

;